6 ANOS LEVANDO AS NOTÍCIAS DA TERRINHA QUERIDA

AQUI, FÁTIMA NORONHA TRAZ NOTÍCIAS DE SUA PEQUENA BRAZÓPOLIS, CIDADE DO SUL DE MINAS GERAIS.

E-MAIL DE CONTATO: fatinoronha@gmail.com

30 de maio de 2013

A prefeitura assumiu o LADMA para dar um tratamento mais atencioso, humano e reavivar a qualidade de vida para os idosos???


Ontem recebi a última edição do jornal “Brazópolis”.
Lendo a matéria “Nos 100 primeiros dias do governo a prioridade foi a vida”, um dos parágrafos me chamou a atenção:
 “Sensibilizados com os problemas enfrentados pelos idosos e a situação do LAMA, a nova administração assume de forma corajosa a instituição, para dar um tratamento mais atencioso, humano e reavivar a qualidade de vida para os idosos que vivem por lá”. Parabenizo a iniciativa do prefeito João Mauro por ter assumido o LADMA para resolver os problemas, mas fiquei chateada!
 Os problemas do LADMA eram apenas financeiros!
Pra quem não sabe de toda a história, lendo isto vai pensar que os idosos eram maltratados, não tinham atenção ou qualidade de vida.
Pensei em D. Nilda Oliveira Reis lendo estas palavras e tomei as suas dores.
Eu, que vivi de perto a batalha dessa grande mulher, sei e afirmo com toda convicção que nada disso faltava aos idosos. Ela fazia “das tripas o coração” para dar tudo que eles precisavam. Não faltaram carinho, nem atenção, nem alimentação, cuidados, amor, etc...
Esta mulher esteve à frente do LADMA por tantos anos. Lutou além de suas forças, pedindo ajuda, às vezes de casa em casa.
Com a colaboração de muitos ela não deixava nada faltar aos internos.
Deixava sua vida em segundo plano, colocando sempre o LADMA em primeiro lugar.
Aquelas palavras dão uma interpretação equivocada, fazendo as pessoas acharem que os idosos não eram bem cuidados. 
D. Nilda lutou, se preocupou, perdeu noites de sono, sempre pensando em fazer o seu melhor por eles.
Ao deixar a diretoria, ela agradeceu a todos que a ajudaram nestes anos todos, através de várias cartas, entregues uma a uma, em mãos,  a cada colaborador.
E quem agradeceu esta mulher? Quem lhe disse um “muito obrigado”?
Ninguém!!!
E agora fica a impressão de que ela, seu filho Altair, o Humberto e os funcionários não cuidavam bem dos idosos.
Sei que não tenho o direito de falar por eles, mas falo por mim mesma, que fui testemunha desta luta:
Isto se chama, no mínimo, ingratidão!!!

Fátima Noronha

23 comentários:

Anônimo disse...

Muito justa sua defesa da D. Nilda. Graças a Deus, que existe você e seu blog para não deixar passar em vão as coisas justas e que merecem destaques. è muito fácil, dizer agora, em melhor qualidade de vida para os idosos. Melhor, ainda se esbaldar sobre o trabalho árduo de alguém, principalmente para se promover.
Mas, todos sabemos e aplaudimos de pé o trabalho incansável de d.Nilda e sua família para o bem estar dos idosos, muitos deles, abandonados pelos familiares.
Maria Lúcia

Anônimo disse...

Parabens dona Nilda. A senhora foi incansavel, doou parte de sua vida trabalhando em prol dos mais necessitados do LADMA.
Fatima, entendo sua posição e sua leitura sobre a administração assumir os nossos velhinhos. No meu entendimento em nenhum momento a administração quis dizer que os nossos velhinhos estavam sendo mal tratados. Parabenizo a administração pelo empenho em solucionar os problemas financeiros da entidade. Um grande abraço pra voce.

Anônimo disse...

DONA NILDA SIM FOI O EXEMPLO DE
CORAGEM,DEDICAÇÃO E TERMINAÇÃO.SUA VIDA NOS ÚLTIMOS ERA EM FUNÇÃO DOS IDOSOS. SUA LUTA ERA INCANSÁVEL. AGORA VEM DIZER QUE A ADMINISTRAÇÃO VAI ASSUMIR O LADMA DE" FORMA CORAJOSA". ISSO É VERGONHOSO.ASSUMIR COM DINHEIRO PUBLICO É FACIL. QUERO VER ALGUEM SER VOLUNTÁRIO E PREPARAR O MÊS DO IDOSO,NATAL ,PEDINDO DE PORTA EM PORTA AOS AMIGOS PARA COLABORAREM COM ESTES EVENTOS.ESTAR NO LADMA NOS DOMINGOS E FERIADOS PARA RECEBER OS VISITANTES,PEDIR DONATIVOS,ETC...DONA NILDA,PODE TER CERTEZA QUE MUITOS BRAZOPOLENSES E DE OUTRAS CIDADES CONHECEM SUA LUTA E ESTÃO AQUI PARA AGRADECER SEU TRABALHO EM PROL DO LADMA (AGORA MUDOU DE NOME ,NÃO SEI PORQUE,ESQUECERAM QUEM FOI DONA MARIA ADELAIDE) E TENHA CERTEZA QUE UM DIA SERÁ RECOMPENSADA.

BraZopolense de Coração

Antonia(sjc) disse...

Mas, se não fosse a Fátima alertar,iria passar despercebido e quem ler a notícia pensaria isso mesmo, tudo abandonado e a prefeitura salvou do caos.

Anônimo disse...

Dona Nilda e José Fernandes abdicaram de suas vidas em prol dos idosos do LADMA. Os brazopolenses possuem uma dívida moral com os dois e devem ser sempre gratos a eles.
Parabéns pelo blog/jornal, Fátima: Sempre atenta aos eventos da cidade, registrando a história brazopolense e sendo o elo entre essa terra e seus filhos que estão mundo afora. José Henrique Gomes Torres

Anônimo disse...

Arnaldo para de fikar dando ordem vc eh so voluntario.a sua mulher tem capacidade d cuidar d td n precisa fikar pono o bico n meio. dona nilda a senhora sempre encarou sozinha.parabens

Anônimo disse...

Gostaria de explicar ao segundo anônimo que disse:
Parabenizo a administração pelo empenho em solucionar os problemas financeiros da entidade.
Os problemas financeiros continuam com o LADMA, ou seja, a prefeitura não assumiu os problemas financeiros.
Quanto ao artigo do Jornal Brazopolis, ainda não li, mas assim que o fizer, deixarei meu depoimento.
Obrigado Fátima pelo seu depoimento a respeito de minha mãe D. Nilda.
Altair Márcio Oliveira Reis
PresIdente do LADMA

Anônimo disse...

Brazópolis tem uma doença crônica, não sabe contar e nem valorizar sua história.

Ana Paula S. disse...

Simbolizando os fatos:
O barco estava afundando em alto, D. Nilda, Altair e Humberto não abandonaram o barco até o final. Chegou o socorro. Salvaram o barco e deixaram os três a deriva no mar!

Antonio Claret disse...

Mais um momento para se fazer politica em Brazópolis, não seria mais fácil fazer o bem sem reparar quem, já dizia nossos avós...........

Anônimo disse...

Estive em visita no LADMA. Que tristeza, cortaram todas as roseiras de lá. Por que isso? Eram tão lindas? Alegavam o ambiente!

Anônimo disse...

Ao Anônimo das 14:05

As roseiras devem ser podadas nesta época para que brotem com força total. Isto é sinal de quem está lá entende de jardinagem.
Retorne sua visita daqui a dois meses e verá como tudo estará florido,,,,,,,,

Anônimo disse...

A diretoria antiga faz um otimo tralalho por que mesmo sem recurso mantiveram firme em seus propositos.Parabens Altair,Humberto e nilda.

Vilma Faria disse...

Fiz parte da Diretoria do LADMA, como segunda secretária e, posteriormente, com a saída de Regina Costa- primeira secretária, assumi o seu cargo.Lutei junto com o Presidente- Altair Márcio Oliveira Reis, a vice-presidente, Maria Nilda de Oliveira Reis e o tesoureiro, Humberto para fazer o melhor à Instituição. Assisti de perto a todos os problemas enfrentados pela mesma.Posso dizer que tudo foi feito com carinho, atenção e dedicação.

Ana Paula S. disse...

Brazópolis inteira deveria se curvar diante de D. Nilda, em agradecimento por tudo que fez pelos nossos idosos, sem receber um tostão. Trabalho voluntário que um dia será reconhecido, se não por nós, será por Deus!
Como a sra. cuidava dos velhinhos, ninguém mais vai cuidar.

Anônimo disse...

parabens a diretoria ao Altair,Nilda e Humberto e tanbem aos auxiliares administrativo e secretarios.

Anônimo disse...

fica aqui um protesto que na nova direção do antigo LADMA os voluntários estão dominando tudo sera que esta certo ate onde os voluntários podem tomar decisões.Tem que ter uma herarquia se não pode perder o controle.sou apenas um vizitante da instituição.

Anônimo disse...

Parabéns D. Nilda, Douglas voltou a mandar na casa, agora vai....

Anônimo disse...

As três peneiras ...

Um homem, procurou um sábio e disse-lhe: - Preciso contar-lhe algo sobre alguém! Você não imagina o que me contaram a respeito de... Nem chegou a terminar a frase, quando Sócrates ergueu os olhos do livro que lia e perguntou: - Espere um pouco. O que vai me contar já passou pelo crivo das três peneiras? - Peneiras? Que peneiras? - Sim. A primeira é a da verdade. Você tem certeza de que o que vai me contar é absolutamente verdadeiro? - Não. Como posso saber? O que sei foi o que me contaram! - Então suas palavras já vazaram a primeira peneira. Vamos então para a segunda peneira: a bondade. O que vai me contar, gostaria que os outros também dissessem a seu respeito? - Não! Absolutamente, não! - Então suas palavras vazaram, também, a segunda peneira. Vamos agora para a terceira peneira: a necessidade. Você acha mesmo necessário contar-me esse fato, ou mesmo passá-lo adiante? Resolve alguma coisa? Ajuda alguém? Melhora alguma coisa? - Não... Passando pelo crivo das três peneiras, compreendi que nada me resta do que iria contar. E o sábio sorrindo concluiu: - Se passar pelas três peneiras, conte! Tanto eu, quanto você e os outros iremos nos beneficiar. Caso contrário, esqueça e enterre tudo. Será uma fofoca a menos para envenenar o ambiente e fomentar a discórdia entre irmãos. Devemos ser sempre a estação terminal de qualquer comentário infeliz! Da próxima vez que ouvir algo, antes de ceder ao impulso de passá-lo adiante, submeta-o ao crivo das três peneiras porque: Pessoas sábias falam sobre idéias; Pessoas comuns falam sobre coisas; Pessoas medíocres falam sobre pessoas.
Socrates

Anônimo disse...

Você entende o que é hierarquia? Escreva da maneira correta e procure se informar. Outro: Você sabe o que quer dizer voluntário?

Anônimo disse...

Ainda não entendi onde o funcionário voltou a mandar! Mandar? Onde?

Anônimo disse...

Trabalho voluntário é gratuito mesmo. A pessoa se dedica por amor.

Anônimo disse...

Dona Nilda, o fogo era de palha e acabou, não se muda mais nada no Ladma. A prefeitura assumiu de vez tudo la dentro. Agora que vai virar bagunça.
Tenho pena dos idosos. Eu sou aquela visitante observadora. Eu e outras pessoas importantes na cidade estão de olho em vocês.

Postar um comentário

Obrigada por dar a sua opinião.
Elogie, critique, mas faça isso com educação.
- Comentário com palavras de baixo calão será excluído.