6 ANOS LEVANDO AS NOTÍCIAS DA TERRINHA QUERIDA

AQUI, FÁTIMA NORONHA TRAZ NOTÍCIAS DE SUA PEQUENA BRAZÓPOLIS, CIDADE DO SUL DE MINAS GERAIS.

E-MAIL DE CONTATO: fatinoronha@gmail.com

25 de agosto de 2016

24 de agosto de 2016

NÓS IREMOS COBRAR! NÃO PROMETAM O QUE NÃO PODEM CUMPRIR!

Hoje lutamos para  conseguir que o Poder Público ouça a sociedade em temas que implicam mudanças que impactam na vida dos moradores de nossa Brazópolis. Não sei dizer o porquê o diálogo não é exercido como um direito previsto no Estatuto das Cidades e aperfeiçoamento da relação cidadão e Executivo.

A Câmara Municipal também resiste ao debate, com certeza, por acreditar na falsa impressão que a população interfere no que não deveria. Ledo engano!


Nós, cidadãos, devemos  agir e exigir que os nossos direitos sejam respeitados, afinal de contas quem os colocou lá?

Por inúmeras razões, que não me cabe aprofundar agora, o povo brazopolense tem a  eterna tendência de  ser tolerante com tudo.

O  nosso povo parece viver insatisfeito. Essa insatisfação quase que crônica muitas vezes se transforma em indiferença, desinteresse, apatia, descaso, inconformismo, raiva, sentimentos, muitas vezes, substituídos por indiferença, passividade e falta de motivação. A falta de entusiasmo pode inibir a ação, destruir planos e programas e nos deixar insensíveis aos acontecimentos em nossa volta.

Ao reconhecermos que os nossos sonhos e anseios têm valor e são apreciados e significativos, criamos uma motivação muito poderosa, uma força interior a nosso favor que nos faz movimentar e agir para realizá-los.

Querido leitor, definitivamente, a nossa Brazópolis não merece passar pelo que vem passando: Uma assustadora queda livre!

Portanto, nossos caros candidatos e  Vereadores, prefeito e seus auxiliares, ao ouvirem uma crítica, procurem todos os aspectos positivos que ela possa trazer. Muito longe de ser um inimigo, um cidadão  insatisfeito pode ser fonte de informações valiosas para a melhoria de nossa cidade, façam valer as mudanças prometidas nas eleições e reconquistem a confiança do povo brazopolense.

Vamos cobrar de vocês o que estão prometendo em suas campanhas, mostrar que estamos acompanhando o que estão  fazendo durante o mandato. É nosso dever!

Acreditamos  que  há pessoas honestas, idealistas e dispostas a mudar a nossa cidade para as presentes e futuras gerações, juntemo-nos a elas.

 O que precisa melhorar aqui  é o grau de consciência, de comunicação, de companheirismo junto aos cidadãos. Caso contrário, nenhum político ou governante, mudará os destinos de nossa cidade.

As melhorias  são resultado de um trabalho coletivo, com a participação do povo!

23 de agosto de 2016

ESTÁ CHEGANDO A "FESTA DO PRODUTOR RURAL"


ATRIBUIÇÕES DOS VEREADORES



 O CIDADÃO QUER SABER:



Quem manda mais na cidade, o Prefeito, o Vereador ou o Juiz?



Nenhum manda mais do que o outro.



Pela Constituição Federal, no artigo 2.º, diz que: “São Poderes da união, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário”.



O LEGISLATIVO, que vota e fiscaliza a aplicação das leis, o EXECUTIVO, que executa as leis e o orçamento votados pelos Vereadores, e o JUDICIÁRIO, que serve para resolver qualquer litígio.



Existe ainda o Ministério Público que, através de suas Promotorias, se constituem os defensores da sociedade.  Qualquer irregularidade pode ser denunciada ao Promotor de Justiça, que analisará o caso e, conforme for o seu entendimento poderá ajuizar a devida ação na defesa dos interesses coletivos que, posteriormente, será decidida pelo Poder Judiciário.



Só os Vereadores propõem as leis?



Não, tanto os Vereadores como o Prefeito podem apresentar Projetos de Lei que são encaminhados à Câmara de Vereadores para serem votados. Uma vez aprovados pelos Vereadores e sancionados pelo Prefeito, transformam-se em Lei.



Um Projeto de Lei pode ter iniciativa popular, sendo proposto por um número mínimo de 5% dos eleitores do Município.



Os Vereadores não podem apresentar Projetos que originem despesas em geral, criação de cargos públicos e outros cuja matéria verse sobre patrimônio. Tais projetos devem ter a iniciativa do Poder Executivo e votados pelos Vereadores.



O que  Lei Orgânica?



As regras legais do País e do Estado estão escritas e agrupadas em suas Constituições.



Nos Municípios a “Constituição Municipal” é a chamada Lei Orgânica.



Esta Lei disciplina os assuntos de economia interna do Município, observadas as peculiaridades locais, bem como sua competência comum, estabelecendo as regras do processo legislativo e regulamentando as matérias orçamentárias.



O que é o Regimento Interno da Câmara Municipal?



É a Resolução (estatuto) que fixa e determina a constituição, estrutura, atribuições, competências e funcionamento da Câmara Municipal de Vereadores. Portanto, é um instrumento normativo produzido pelo Poder Legislativo que define as atribuições dos órgãos da Câmara, do processo legislativo, da tramitação dos documentos, sujeitos à apreciação da casa.



O que acontece depois de um Projeto de Lei ser aprovado na Câmara?



Após aprovado, o Projeto de Lei é enviado ao Prefeito para que sancione (aceite) e promulgue (a lei é declarada válida, devendo ser cumprida), assinando-a e publicando-a na forma em que determina a Lei Orgânica. Se o Prefeito não assinar em 15 dias, o Presidente da Câmara promulga o Projeto de Lei e publica, passando a valer como Lei.



O Prefeito pode não aceitar um Projeto de Lei aprovado pelos Vereadores?



O Prefeito pode vetar parte do Projeto ou todo ele. Neste caso, o Projeto retorna para a Câmara de Vereadores onde será discutido e votado o veto e as razões que levaram o Prefeito a vetá-lo.



Se o Prefeito não seguir uma Lei o que faz o Vereador?



Caso o Poder Executivo não siga uma Lei, o Vereador primeiramente deve notificar o Prefeito, através de um Pedido de Providência, para que seja normalizada a situação. Caso não haja correção do problema, o Vereador, assim como qualquer cidadão, pode encaminhar o problema para o Ministério Público para que por força judicial, obrigue ao Prefeito a fazer cumprir a Lei, sob pena de responder civil e criminalmente pelos seus atos.



Os Vereadores recebem dinheiro para ajudar as pessoas?



Não, os Vereadores recebem apenas o subsídio mensal. Eles auxiliam os necessitados e

aqueles em situação de risco social, bem como qualquer cidadão. Fazem por solidariedade e não por obrigação. Inclusive, durante a campanha eleitoral, se um candidato a vereador pagar contas de água, luz, imposto, remédios, gás, etc. e for denunciado e comprovada a denúncia, terá seus direitos políticos cassados.



Os Vereadores podem ser convidados para reuniões em clubes, associações, etc.?



Claro, a comunidade deve utilizar-se o máximo possível daqueles que são seus representantes legítimos. Sempre que houver alguma reunião que tenha importância para a comunidade, é muito útil a presença dos Vereadores.



Dr. Sandro Hoici

7 MITOS E 5 VERDADES SOBRE O DIABETES



Especialistas esclarecem dúvidas e revelam os verdadeiros perigos para os diabéticos



    O diabetes é uma doença crônica, mas com informação e mudança de hábitos, dá para ter qualidade de vida



1.Diabetes é contagioso



Mito: o diabetes não passa de pessoa para pessoa. É preciso acabar com essa discriminação de que o diabético não pode ter emprego, amigos e vida social. O que acontece é que, em especial no tipo 1, há uma propensão genética para se ter a doença e não uma transmissão comum. "Temos exemplos de mães diabéticas que tem filhos totalmente saudáveis", explica a nutricionista.



2.Canela ajuda a controlar o diabetes



Mito: não tem nenhum estudo científico que comprove isso. Existem alguns estudos em relação à canela, porém são estudos preliminares, que merecem mais esclarecimentos para provar esse efeito satisfatório. "É melhor não seguir nada que não seja comprovado, afinal, trata-se de um problema crônico e qualquer descuido pode piorar a situação", diz a nutri. 

7 mitos e 5 verdades sobre o diabetes



3.Diabético pode consumir mel, açúcar mascavo e caldo de cana sem problemas



Mito: apesar de naturais, estes alimentos tem açúcar do tipo sacarose, maior vilã dos diabéticos. "Hoje, os padrões internacionais já liberam que 10% dos carboidratos ingeridos podem ser sacarose, mas sem o controle e a compensação, os níveis de glicose podem subir e desencadear uma crise", explica Patrícia. "O diabético até pode consumir, mas ele deve ter noção de que não pode abusar e compensar com equilíbrio na dieta", continua.



4.Alguns alimentos ajudam a controlar os níveis de glicose no sangue auxiliando o tratamento do diabetes



Verdade: Sim. Isso por conta do Índice Glicêmico (IG) dos alimentos. Quando um alimento tem o índice glicêmico baixo, ele retarda a absorção da glicose pelo sangue e, portanto estabiliza a doença. Mas, quando o índice é alto, esta absorção é rápida e acelera o aumento das taxas de glicose no sangue. "Alimentos integrais, iogurtes sem açúcar, maçã, pera, feijão, lentilha e manga, podem ser considerados indutores deste controle, por isso ajudam a amenizar os sintomas da doença, já os de alto índice, como batata e demais carboidratos, aumentam o problema", continua

Diabetes

Diabetes



5.A aplicação de insulina causa dependência química



Mito: a aplicação de insulina não promove qualquer tipo de dependência química ou psíquica. O hormônio é importante para permitir a entrada de glicose na célula, tornando-se fonte de energia. "No caso dos pacientes com diabetes tipo 1, não tem jeito eles são insulino-dependentes, e não porque ela cause esta dependência, mas pelo fato de sua deficiência ser crônica desde o nascimento", explica Patrícia.



"Não se trata de dependência química e sim de necessidade vital. Você precisa da insulina para sobreviver, mas não é um viciado na substância", explica o endocrinologista e presidente da Associação Nacional de Apoio ao Diabético (Anad), Fadlo Farige. 



6.Deve-se substituir o açúcar dos alimentos por adoçante



Verdade: os adoçantes foram feitos exatamente para os diabéticos ou para quem está de dieta, porém, para pessoas que não têm nenhuma disfunção, existe um limite para seu uso. "O valor diário recomendado de aspartame, por exemplo, é 40 mg por kg, já no ciclamato, este número é bem menor, 11 mg", explica a nutricionista. 

7.Dá para evitar a insulina se você não ingere carboidratos



Mito: neste caso, depende. O carboidrato eleva a glicemia com mais rapidez, por isso sua ingestão deve ser controlada. "No diabetes Tipo 1, é necessária a aplicação de insulina diariamente, já que o pâncreas não produz este hormônio. Portanto, mesmo que não coma carboidratos, precisará aplicar insulina. No caso do diabetes Tipo2, a ingestão da insulina vai depender do nível de glicemia. Se estiver controlado, pode-se parar o uso, porém, só um médico poderá fazer esta avaliação", explica Patrícia. 

Saiba mais





8.Não é permitido ingerir bebidas alcoólicas



Verdade: "o consumo é permitido, mas com alguns cuidados: de forma moderada e sempre junto a uma refeição, pois o consumo isolado pode levar a hipoglicemia (baixa nas taxas de glicose sanguínea) ou dificultar a recuperação de uma crise hipoglicêmica, já que o uso de insulina e de outros medicamentos para controlar o diabetes é feito para baixar a glicemia, e o álcool tende a diminuir ainda mais estas taxas, o que pode levar a um quadro crônico", explica a nutricionista.



9.Bebida alcoólica pode porque o remédio para diabetes tem álcool e não faz mal



Mito: A taxa de álcool presente nos remédios são mínimas e, por isso, não dá para fazer esta comparação. "Bebidas alcoólicas são permitidas com restrições", diz a nutricionista.



10.Quem tem diabetes deve fazer somente exercícios leves



Verdade: diabéticos devem ser estimulados a fazer atividades físicas, respeitando contra-indicações, se houver. "De uma forma geral, os exercícios melhoram os níveis glicêmicos, porém, quando o gasto calórico é maior do que a reposição de nutrientes após o treino, pode haver um quadro de hipoglicemia, por isso, deve-se fazer um monitoramento", diz a nutricionista. 



11.Estresse ajuda a descontrolar o diabetes

Verdade: quando uma pessoa fica nervosa, a sua taxa de glicose sanguínea sobe. "Mas isso não acontece só com diabéticos", diz Patrícia.



12.Diabéticos podem usar sauna e fazer escalda pés

Mito: Por ser uma disfunção metabólica o diabetes altera a circulação e compromete os vasos sanguíneos, dificultando o processo de cicatrização e pode causar problemas em diversas outras funções como problemas renais e o comprometimento da visão. "Em função desta alteração circulatória, os riscos de exposição à altas temperaturas e aos choques térmicos podem agravar ou desencadear quadros de angiopatias e outros problemas cardíacos", finaliza a Patrícia.

VEM AÍ O 4o.PASSEIO CICLÍSTICO


BRINCADEIRAS DE CRIANÇA - Fátima Noronha

Fui criança abençoada por Deus. Vivi uma infância feliz em minha querida Brazópolis.
Fui criança que jogava pelada no campinho da estação, pé na lata na Avenida, bolinha de gude nas ruas de terra batida do Tijuco Preto. Criança que pulava corda, jogava pião, brincava de chicotinho queimado, carrinho de rolimã, esconde-esconde, berlinda, perna-de-pau, bilboquê, bate-bate, cobra-cega, queimada, peteca...
Fui criança que nadava na cascata, jogava amarelinha na calçada de casa, soltava pipa quando o vento ajudava, jogava vôlei na Rua Silvestre Ferraz...
Segredos? Contávamos, mas usando a língua do “P”.
Celulares? Não tínhamos. Mas tínhamos os telefones feitos de barbante e latinha de massa de tomate...
Tínhamos os animaizinhos feitos de chuchu, bonecas de pano feitas pela vovó, bola de meias velhas. Descíamos as ladeiras em cima de papelão untado com sebo que o Seu João Rosa nos dava no matadouro... Nossa criatividade não tinha limites...
Boca de forno. Forno! Farão tudo que o mestre mandar? Faremos todos!!!

17 de agosto de 2016

FALECEU DONA INÊS ROMANCINE

Faleceu na noite de ontem, nossa querida amiga Inês Romancine, esposa de Bráulio Romancine.
Inês deixa, além do esposo, os filhos Romeu, Rosana, Roberta e Romana. Além dos netos, irmaos e demais familiares.
Seu  corpo esta sendo  velado na Funerária Semeador.
Seu sepultamento será às 14:00h

À família enlutada nosso sentimento de pesar. Que Deus os conforte.

Vá em paz, Inês.  Que Deus a receba com muito Amor e a recompense por tudo de bom que faz na vida.
Sentiremos muito a sua falta.

FALECEU MARCOS VIZOTTO

Faleceu nesta segunda feira, dia 15, Marcos Vizotto, filho de nosso ex prefeito Tonhão Vizotto.

Marquinho morava em Brasília, mas perdeu a vida em um acidente na Bahia.
Deixa o pai, a esposa Morgana, as filhas Monize e Carol, além de irmãos e demais familiares.
Seu sepultamento será aqui em Brazópolis, sua terra natal.
À família nosso sentimento de pesar.
Que Deus conforte o coração de todos vcs.

Vá em paz, Marquinho.
Que o Pai Eterno e sua mãe o recebam com muito Amor.

15 de agosto de 2016

Alunos da E. E. Presidente Wenceslau no Projeto "Capsula fo tempo"

Projeto ''cápsula do tempo'' onde alunos, professores e funcionários deixaram mensagens e notícias do ano de 2016 para serem abertas daqui 15 anos (em 2031). Na ocasião foi inaugurado o Busto de Wenceslau Braz- Presidente da República que nasceu onde hoje se encontra o prédio da escola que leva o seu nome. O projeto vai de encontro à necessidade de ensinarmos a história aos jovens , na busca da identidade da instituição e da preservação da memória diante ao bem comum.
Professor e escultor Sales de Sá.


Homenagem ao Pedro Carteiro - Toninho Pelegrino

Você conhece ou se lembra desta pessoa? Seu nome é Pedro Carlos da Silva, mais conhecido pelas pessoas de mais idade, como Pedro Carteiro. Brasopolense, trabalhou no correio de nossa cidade durante mais de 20 anos e ali se aposentou em 1977. Nesta época, foram seus companheiros de trabalho, o Sr. João Soares de Toledo, José Raimundo Carneiro Toledo, Maria Rezende, Belmiro Vergueiro, Armando Monfredini, João Pereira dos Santos (João Miruca), Raul Monfredini e Belmiro.
No correio Pedro Carteiro exerceu várias funções e era responsável em buscar os malotes de correspondências na estação de trem, hoje MY LADY e também nos pontos de ônibus.
O que mais gostava de fazer era entregar as correspondências de porta em porta, e desta forma encurtava as distâncias entre as pessoas, levando esperanças, trazendo saudades, ou seja, todo tipo de informações. Foram milhares de mensagens que entregou ao seu destino e quantas pessoas ficaram ansiosas esperando a sua passagem na expectativa de receber alguma carta, algum telegrama, algum cartão de natal, etc.
Ao Pedro Carteiro, nosso amigo, a nossa gratidão e o nosso abraço.

13 de agosto de 2016

ELAS - Zezé Noronha

Hei-las que passam, assim, vaidosas e belas,
Trazendo o mundo na palma da mão;
Tão glamorosas ! Já não são donzelas,
Adornos fúteis, flores da ambição.
Veja os requebros, até dá gosto de vê-las,
Em lindos corpos trazem a perfeição;
Não queira, nunca, meu amigo, tê-las
Que estes anjos não têm coração.
Trazem do mundo um leilão de amores,
Onde a beleza se traduz em ouro;
Vendem alegrias, também vendem dores,
Pelo prazer que é todo o seu tesouro.
Mercadejando, sempre, o amor frustrado;
Nunca enganosa máscara de riso,
Vão espalhando a todos o pecado,
Num misto de inferno e paraíso.
Quando elas passam, assim, vaidosas e belas
Trazendo o mundo na palma da mão;
Sinto tristeza, sinto pena delas,
Pobres crianças, filhas da ilusão.