5 ANOS LEVANDO AS NOTÍCIAS DE TERRINHA QUERIDA

AQUI, FÁTIMA NORONHA TRAZ NOTÍCIAS DE SUA PEQUENA BRAZÓPOLIS, CIDADE DO SUL DE MINAS GERAIS.

E-MAIL DE CONTATO: fatinoronha@gmail.com ou jornalajanela@yahoo.com.br

20 de maio de 2015

Trajeto da "Procissão de Corpus Christi "

Atenção para o Trajeto da "Procissão de Corpus Christi " no dia 04 de junho de 2015. 
Saindo da Matriz, Praça Sagrados Corações, 
Av. Cel. Francisco Braz, 
Rua Gonçalves Torres, 
Rua João Odorico, 
Rua Cap. José Maria, 
Travessa Cônego Jazede, 
Praça do Santuário. 

Se você conhece pessoas dessas ruas comunique, para que possamos enfeitar as ruas para Cristo passar.

19 de maio de 2015

PREFEITURA REALIZA NOVO LEILÃO DE VEÍCULOS E EQUIPAMENTOS



Secretaria Brazópolis

Neste ano 10 itens serão leiloados sendo oito veículos e dois equipamentos (sucatas), entre eles 02 Fiat Uno, 01 Pampa, 01 caminhão, 01 caminhonete, 01 Fiat Ducato, 01 Van, 01 Moto, 01 Britador com Motor (Sucata) e 01 aparelho de Raio X (Sucata).
Estes equipamentos serão leiloados com a finalidade de arrecadar recursos que serão investidos na aquisição de veículos novos. O Prefeito João Mauro tem como política de governo a priorização na economia e na melhoria de investimentos no setor de transporte, dando mais segurança e melhores condições aos cidadãos que utilizam os mesmos.
Para os interessados a participarem do leilão, seguem as informações:
Local: Câmara Municipal- Praça Wenceslau Braz (em cima da Rodoviária), Centro, Brazópolis/MG.
Data: 11/06/2015
Horário: 13:00 horas

Para maiores informações acesse o site:
http://www.fernandoleiloeiro.com.br/cidade/brazopolis
http://www.brazopolis.mg.gov.br/…/edital_leilao_001_2015.pdf

SECRETARIA DE SAÚDE IMPLANTA O NASF EM BRAZÓPOLIS



A Secretaria Municipal de Saúde está implantando no Município o NASF ( Núcleo de Apoio a Saúde da Família). O NASF tem por objetivo apoiar, ampliar e aperfeiçoar a atenção e a gestão da saúde na Atenção Básica e Saúde da Família. Ele é constituído por equipe composta por profissionais de diferentes áreas de conhecimento, para atuarem no apoio e em parceria com os profissionais das Equipes de Saúde da Família. O NASF em Brazópolis é composto pelos seguintes profissionais: Assistente Social; Fisioterapeuta; Profissional da Educação Física; Nutricionista e Farmacêutico. Essa equipe dará assistência as três equipes de ESF. A Educadora Física já está desenvolvendo trabalhos em grupo nos seguintes bairros: Luminosa. Teodoros, Estação Dias, Can Can, Farias, Cruz Vera, Bom Sucesso, Farias, Vila Vicentina, Casa de Convivência e Grupo da Terceira Idade Poliesportivo. A profissional de Fisioterapia está atendendo grupos na Casa de Convivência, no Poliesportivo, na Vila Vicentina e em breve estará atendendo nos bairros Rurais. A Nutricionista vem acompanhando as equipes do ESF dando atendimento as famílias cadastradas, além de estar atuando na Casa de Convivência, na Vila Vicentina e ao Grupo da Terceira idade no Poliesportivo. A profissional de Serviço Social está oferecendo atendimento e apoio aos usuários que fazem tratamento fora do Município, orientação e realizando visitas domiciliares as famílias encaminhadas pelas equipes do ESF. O Profissional Farmacêutico estará em breve realizando intervenções diversas (individuais ou coletivas) para orientação quanto ao uso correto dos medicamentos, à prevenção e ao tratamento da dependência química, à utilização de plantas medicinais, à viabilização da dispensação de medicamentos de alto custo e outras ações específicas da sua formação de base. O NASF tem como foco prioritário as ações de prevenção e promoção da saúde.

 Junior Donizete Dias - publicação de Secretaria Brazópolis.

16 de maio de 2015

HOJE NO SIDERAL TURISMO E CAFÉ, ÀS 22 HORAS.


"CORAL INFANTOJUVENIL GIRASSOL”, da AMA (Associação de Moradores do Alto da Glória)



A AMA comemorou dia 28 de abril 30 anos de existência. A comemoração aconteceu com uma missa muito festiva, celebrada pelo Pe. Tiago e com a participação do  “CORAL INFANTOJUVENIL GIRASSOL” que conta com a direção de Mauro Mendes ,Adalgisa e Dorotéia.
O Coral conta, hoje, com quase 30 crianças e adolescentes. Eles participam quinzenalmente, da missa das 9h, aos domingos, e se apresentam nas atividades organizadas pela AMA.
Querendo incentivar estes jovens e crianças, pensei em ajudá-los fazendo uma campanha para a aquisição de camisetas personalizada para as apresentações.
E como sei que meus leitores sempre estão dispostos a me ajudar nas campanhas que faço neste blog, peço àqueles que quiserem cooperar que entrem em contato comigo pelo email: fatinoronha@gmail.com
Cada camiseta fica em CR$ 15,00.
Espero poder contar com vocês!
E, antecipadamente, meu Deus lhes pague por mais esta colaboração.

Só uma curiosidade: Por que o nome “Girassol”?
No início da formação do Coral, uma  moradora do Alto da Glória, Simone,  ao ver o ensaio das crianças se emocionou e relembrou sua infância quando fazia parte do Coral organizado pela saudosa Paula Francinete. Então ela cantou uma música que a Paula gostava muito e que se chamava “GIRASSOL”. Foi então que acharam que este nome seria o ideal. Pois assim homenageariam uma das pessoas que sempre estava envolvida nas atividades religiosas, principalmente onde havia crianças.

13 de maio de 2015

RECONHECEM?


A GRANDE GALERA ETÉREA - Rafael Arrais


As vezes me pego assim...
Meio que solto no tempo...

Meio ontem... Meio amanhã.

Meio no início... Meio no fim.



Então sou pura solidão.

Pura poeira cósmica.

Que pulsa e vibra

no centro dessa explosão...



Mas sós não estamos.

E toda essa imensidão percebemos.

E mesmo aqui em presente vivemos.

Nunca fomos... Nada seremos.



Que afinal fazemos?

Pergunto-me quando traço

essas linhas sem compasso

no espaço sem espaço...



Energia... Transcende a matéria.

Antares, Capela, Terra...

Tantas foram... Tantas mais

esperando pela Galera Etérea.



E não sou rápido o bastante

Para ser o antes do depois...

Ou depois... Ou antes

desse ciclo constante...



Portanto se o tempo intervêm,

aceito-o tranquilo...

Pois já vi lá do alto do mastro

quanto tempo ele tem.

A POLÍTICA DA CORRUPÇÃO - Janguiê Diniz



No Brasil, política e corrupção acabaram se tornando palavras agregadas. Todos os dias são inúmeras matérias publicadas falando de desvio de verbas, superfaturamento de obras e tantos outros crimes cometidos pelos políticos, que deveriam usar o poder para ajudar a população.

A palavra corrupção deriva do latim corruptus, que, numa primeira definição, significa “quebrado em pedaços” e em um segundo sentido, “apodrecido; pútrido”. Em uma definição ampla, corrupção política significa o uso ilegal – que pode ser por parte de governantes, funcionários públicos ou privados – do poder político e financeiro de órgãos ou setores governamentais com o objetivo de transferir renda pública ou privada de maneira criminosa para determinados indivíduos ou grupos de indivíduos ligados por quaisquer laços de interesse comum – negócios, localidade de moradia, etnia, entre outros.

A corrupção no Brasil vai muito além de um erro cometido uma única vez. A condição da política brasileira é baseada na acomodação da sociedade com a situação atual, na aceitação da corrupção como normalidade, na legislação defasada e complacente com os erros. As constantes denúncias de desvio das verbas públicas, divulgadas pela mídia, fazem com que a indignação dos cidadãos vá diminuindo, e, sem ser pressionados, os réus encontram métodos para se livrar das acusações.

Se ampliarmos para um quadro mundial, o Brasil está na 69º posição do Índice de Percepção de Corrupção da ONG Transparência Internacional. Vale salientar que o país tem um índice de 3,8 em uma escala que vai de zero – países vistos como muito corruptos – a dez – países com poucos corruptos – em um ranking de 180 países. Para ilustrar em números, de 2003 a 2008, quase 2.000 servidores públicos brasileiros foram expulsos do governo federal por cometer práticas ilícitas. Entre as principais causas da punição estão o uso do cargo para obtenção de vantagens, improbidade administrativa, abandono de cargo, recebimento de propina e lesão aos cofres públicos.

Os números ficam ainda mais impressionantes quando relacionamos com os dados monetários. Nos últimos dez anos, segundo matéria da revista Veja, foram desviados dos cofres brasileiros mais de R$ 720 bilhões, em média R$ 82 bilhões por ano ou 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB). No mesmo período, a Controladoria Geral da União encontrou irregularidades em 80% dos 15.000 contratos firmados pela União com estados, municípios e ONGs.

Como é possível esquecer nomes como Anthony Garotinho, Jader Barbalho, Nicolau dos Santos – o Lalau, Paulo Maluf e Celso Pitta? Todos fazem parte da história do Brasil como políticos corruptos que desviaram milhões de reais dos cofres públicos. Além disso, o quadro atual mostra que muitos governantes entram na política apenas para beneficiar-se e não para trabalhar em prol da população.

É preciso que a população tenha a consciência de que a corrupção produz pobreza e impede o desenvolvimento do país. Com os valores já citados nesse texto, seria possível elevar a renda per capita em R$ 443 reais, pensar em erradicar a miséria e reduzir a taxa de juros.

Se questionarmos o que falta para o Brasil tornar-se uma potência mundial, diríamos que a resposta está na política.