6 ANOS LEVANDO AS NOTÍCIAS DA TERRINHA QUERIDA

AQUI, FÁTIMA NORONHA TRAZ NOTÍCIAS DE SUA PEQUENA BRAZÓPOLIS, CIDADE DO SUL DE MINAS GERAIS.

E-MAIL DE CONTATO: fatinoronha@gmail.com

7 de novembro de 2015

FALTA DE "QUEBRA MOLAS" NO CRUZAMENTO DA RODOVIÁRIA ESTÁ PONDO EM RISCO OS PEDESTRES



Fui procurada por um morador, vizinho da  Rodoviária, que me relatou que por pouco não foi atropelado no cruzamento da rua onde os ônibus sobem ao chegar na Rodoviária.  Neste local havia um “quebra molas”, mas segundo ele, depois de uma obra na rede de esgotos, os trabalhadores tiraram o “quebra molas” e deixaram a rua nivelada fazendo que os motoristas não diminuam a velocidade naquela esquina.
O pedido da volta do “quebra mola”, segundo correspondência apresentada pelo reclamante, já foi feita há um ano aos vereadores e até agora nada foi feito.
O problema não aconteceu apenas com ele, mas sempre acontece de carros passarem por lá em alta velocidade pondo em risco os pedestres, principalmente crianças e idosos.
Ele pede, encarecidamente aos Srs. Edis, que cumpram suas promessas e tomem providências urgentes antes que algo pior aconteça.

Esperamos que o pedido dele seja atendido imediatamente!

13 comentários:

Unknown disse...

Em 28/05/2014, solicitei à Prefeitura Municipal, em caráter de urgência, através de Requerimento nº 2014/954, a colocação de Redutor de Velocidade no cruzamento das Ruas 7 de Setembro e José Pereira da Rosa, devido ao perigo de acidentes por causa também da Escola na proximidade do local.
Isso a aproximadamente 18 meses atrás...
José Márcio Oliveira Reis

Anônimo disse...

É legítimo o pedido de colocar quebra molas, mas há um pequeno problema. Esse local referido é um brejo onde foram feitas casas, inclusive há uma mina de agua encanada que passa pelo local. Quando veículos pesados passam pelo quebra molas as casas tremem e podem aparecer rachaduras. Acho que essa questão pode ser resolvida de uma maneira mais fácil como a colocação de faixas de pedestres e que os pedestres andem pela calçada e olhem dos dois lados antes de atravessar a rua.

Anônimo disse...

Ufa!!! Ainda bem que A Janela Do Braz está aberta de novo, para que Brazópolis fique sempre mais perto da gente. Parabéns é obrigado Fatima Noronha pelo seu importante trabalho.
Estive ai na terrinha durante o Feriado de Finados e foi muito bom rever o Centro cheio e vários eventos musicais em diversos pontos. Encontrei muitos amigos e parentes. Conversamos e demos muitas risadas de como nossa cidade não tem personalidade, sem direção, sem rumo e sem regras.
Falamos deste quebra-molas que foi removido e pegou muita gente de surpresa, deveriam ter sinalizado mais. É impressionante como no Braiz as ciosas são feitas nas coxas.
Reparamos no vendedor ambulante de comida em frente da Matriz, com seu maquinário horrível competindo com o lindo Busto do nosso Patrono, engordurando a simbólica pedra São Tomé e se exibindo como se fosse a figura típica do brazopolense chucro, será?!
Que descaso com o nosso patrimônio. Aliás, se pode para um, pode para todos. Quem sabe na Semana Santa a Praça vire um verdadeiro Mercado de Peixes, com cada um aos berros tentando vender seu ganha pão.
Temos que admitir que já tem de tudo em um lugar só banheiro/fonte/arquibancada/palco/mastro/depósito no que é o Cartão Postal de todo visitante, com a cara da gambiarra do vendedor ambulante da Praça.(sem a Matriz, é claro).

Anônimo disse...

Ufa!!! Ainda bem que A Janela Do Braz está aberta de novo, para que Brazópolis fique sempre mais perto da gente. Parabéns é obrigado Fatima Noronha pelo seu importante trabalho.
Estive ai na terrinha durante o Feriado de Finados e foi muito bom rever o Centro cheio e vários eventos musicais em diversos pontos. Encontrei muitos amigos e parentes. Conversamos e demos muitas risadas de como nossa cidade não tem personalidade, sem direção, sem rumo e sem regras.
Falamos deste quebra-molas que foi removido e pegou muita gente de surpresa, deveriam ter sinalizado mais. É impressionante como no Braiz as ciosas são feitas nas coxas.
Reparamos no vendedor ambulante de comida em frente da Matriz, com seu maquinário horrível competindo com o lindo Busto do nosso Patrono, engordurando a simbólica pedra São Tomé e se exibindo como se fosse a figura típica do brazopolense chucro, será?!
Que descaso com o nosso patrimônio. Aliás, se pode para um, pode para todos. Quem sabe na Semana Santa a Praça vire um verdadeiro Mercado de Peixes, com cada um aos berros tentando vender seu ganha pão.
Temos que admitir que já tem de tudo em um lugar só banheiro/fonte/arquibancada/palco/mastro/depósito no que é o Cartão Postal de todo visitante, com a cara da gambiarra do vendedor ambulante da Praça.(sem a Matriz, é claro).

Anônimo disse...

Pena que o Anônimo do dia 10/11 não tenha se identificado. Só falou asneiras .Quanta bobagem. Ainda bem que aparece por aqui só nos feriados e não tenha tido a coragem de mostrar seu nome. Deve ser algum frustrado que saiu daqui da Cidade e se ferrou por ai a fora. Nossa Brazópolis sempre acolhe os filhos ausentes e visitantes ilustres, o que não parece ser seu caso. Aguardamos você aqui na Semana Santa pra vender seu peixinho. Pelo menos você irá fazer alguma coisa honesta e digna na sua vida.

Anônimo disse...

Oi Fátima, vi um comentário de um anonimo do dia 10 que me assustou. Como uma pessoa pode falar tanta coisa de uma familia que está na Praça trabalhando dignamente? E se essa família entrar com um processo contra seu blog de perdas e danos por difamação? Você pensou nisso quando postou o comentário acima? Você ao postar está compactuando com o que foi dito pelo anonimo. Será que vale a pena mais um processo em cima do seu blog? Fica a dica. Se as pessoas ambulantes estão com seu Alvará de Funcionamento em dia, isso pode lhe causar problemas. Será que vale a pena manter esse comentário infeliz de quem você nem sabe o autor?

Anônimo disse...

Onde está a ofença, a difamação e a mentira no comentário acima? Só li a verdades e a opinião de um anônimo que consegue se expressar exatamente pq existe este blog e vivemos em uma democracia. Diferentemente do outro que acha que pode censurar a mídia, assim como a outra achou que dava. LIBERTA DE IMPRENSA.

Anônimo disse...

Ameaças... Censura... Coronelismo... Bem ao estilo de Brazópolis.

Anônimo disse...

chucro
adjetivo
1.
B S. MG não domado, bravio, esquivo (diz-se de animal).
2.
p.ext. que não possui treino, especialização ou habilidade no desempenho de alguma tarefa (diz-se de indivíduo).

Anônimo disse...

Gente! Vamos parar de gastar energia com brigas bobas. Um vendedor ambulante de comida pode se especializar e deixar de ser chucro fácil, fácil., sem perder sua essência. Já inventaram os FOOD TRUCKS: bonitos de se ver, inteligentes para se comer e elegantes de se ter. "Chic no ultimo, a cara da riqueza".

Anônimo disse...

Os Food Trucks são práticos e lucrativos. Se trabalhar direitinho dá para cobrir o investimento em poucos meses. Com eles vc leva sua comida para o horário e o local exato do evento. Sem contar que pode ser deslocado para eventos fora da cidade. Tem público para todos os dias e horas da semana. Hoje já começa a se fortalecer essa prática, com encontros regulares de Food Trickeiros. Esse encontros levam uma verdadeira "Praça de Alimentação dos Shoppings" para o meio da rua, com todo o tipo de alinentação.

Anônimo disse...

Acabo de criar o FOOD CHUCRO, só comida típica do interior de Minas. A verdadeira comida caipira. Se copiar é plágio. kkkkkkkkk

Antonio Claret disse...

Sinal de transito tem, portanto desnecessário quebra molas.

Postar um comentário

Obrigada por dar a sua opinião.
Elogie, critique, mas faça isso com educação.
- Comentário com palavras de baixo calão será excluído.