6 ANOS LEVANDO AS NOTÍCIAS DA TERRINHA QUERIDA

AQUI, FÁTIMA NORONHA TRAZ NOTÍCIAS DE SUA PEQUENA BRAZÓPOLIS, CIDADE DO SUL DE MINAS GERAIS.

E-MAIL DE CONTATO: fatinoronha@gmail.com

4 de novembro de 2013

Inversão de valores - Fátima Noronha



Fico lendo os comentários e pensando: O que o povo deseja realmente? Melhoras pra cidade ou reclamar e xingar a administração? Acho que até está acontecendo uma inversão de valores.

Neste caso do Carlos Eduardo e o plantonista do hospital dá pra se notar isso.

Vocês acham certo um médico ficar jogando no celular e assistindo TV, enquanto pessoas doentes, com dores esperam atendimento?

Ele não invadiu o consultório do médico e sim o lugar de descanso do mesmo, que deveria estar atendendo os doentes e não descansando.

Ele é médico, fez seu juramente de colocar a saúde do ser humano em primeiro lugar.

Se a pessoa que fez valer os seus direitos e atrapalhou o descanso do coitadinho do médico trabalha na prefeitura ou não, isto é irrelevante.

Qualquer pessoa estaria em seu direito se fizesse isso também.

As coisas estão ruins sim, mas vocês só sabem reclamar e ninguém sabe agir. 
Quando um age, em favor do povo, ainda é taxado de errado?

O Pronto Socorro é uma coisa delicada. Os problemas não são simples. Os médicos não querem atender lá.  
 Ainda bem que uma boa parte deles atende de boa vontade. Estes sim são médicos de verdade. Mas uma boa parte parece que vai obrigada.

E vamos nós, ou os responsáveis pelo Pronto Socorro reclamar,  que eles se “melindram” e não voltam mais.

Alguns médicos fazem medicina apenas pelo status que esta profissão dá e não por vocação.

Os  médicos estão, cada dia mais, olhando seus pacientes como objetos.

As consultas são rápidas e impessoais. O médico vê em sua frente apenas um objeto que não está funcionando bem e não um ser humano em seu todo. Um ser humano com sentimentos, queixas, problemas, que muitas vezes são o estopim para aquela dor que está sentindo.

Sejam coerentes, saibam de seus direitos, ajam quando for preciso.

A inércia do povo é que  faz com que as coisas continuem ruins.

33 comentários:

Anônimo disse...

O problama não é o medico em si O probema é o eduardo sair dando porrada em todo mundo. imagina se para cada problema sair esmurrando todo mundo, não sobraria ninguem em pé. Um adiministrador do porte do eduardo tem de ter postura e inteligencia . os problemas são solucionados sentado em uma mesa. o dialogo ainda continua sendo a soluçao. portanto o eduardo agil errado e não adianta vangloria lo. Se ouver justiça nesta cidade os dois deverão ser punido e punido severamente.

Anônimo disse...

Em Brazopolis é assim mesmo,quem reclama fica ridicularizado e a maioria não tem a coragem de reclamar os seus direitos. É facilmente notado que o brazopolense está ficando frio,insatisfeito,sem alta estima,e sabemos perfeitamente a fonte de tudo isto:a falta de esperança numa cidade que poderia já ter encontrado seu rumo mas continua administrada como se fosse uma vila,um lugarejo totalmente sem perspectivas de futuro,sempre as mesmas piadas,sempre as mesmas promessas e todo dia igual.A cidade não evolui porque o povo não evolui,se acostumou com tudo muito pequeno,com a simplicidade,e se acostumou a ser maltratado.A maioria não reclama de nada,já tem a cabeça feita pelo desânimo e desesperança e o que se ouve sempre é: ´'E ASSIM MESMO".Enquanto pensam assim nada vai mudar.

Anônimo disse...

A cidade está ruim,as coisas andam mal e quando alguém reclama todo mundo cai de pau. Já estava na hora de algúem gritar,apesar que vai ficar tudo por isso mesmo,as pessoas se esquecem fácil e também a maioria nem quer melhorar nada,dá trabalho.Nunca ví tanta gente falando que quer ir embora da cidade,é triste isso,mas é a realidade.Povo,cresça,tomem uma posição,já deu isso,procurem novos rumos.

Fátima Noronha disse...

Ao primeiro anônimo: Eu acho que você deveria ler o boletim de ocorrência, prestar atenção no que está lendo, interpretar o texto pra depois sair falando bobagem. O Carlos Eduardo não saiu dando porrada em todo mundo. De onde vc tirou isso? Ele foi agredido pelo médico e não agrediu ninguém.

Anônimo disse...

Uma amiga minha estava como dores fortes no peito e foi ao PS daqui de Brazópolis. O médico estava almoçando. Ela esperou por 1 hora e disseram que ele ainda demoraria mais um pouco pois estava em horário de almoço. e os filhos explicaram que a mãe estava muito mal esperando no carro. A recepcionista ficou sem jeito, saiu e voltou dizendo que dai 45 minutos ele voltaria a atender. Os filhos decidiram levá-la pra Itajubá correndo. No caminho ela piorou, chegando quase sem pulso no Hospital Escola. Estava tendo um infarte.
se ficasse aqui, teria morrido. Vcs acham isto certo? Talvez se um dos filhos dela tivesse entrado e obrigado o médico a atendê-la ela não teria chegado a ter o infarte.

Anônimo disse...

Agora entenderam a importancia do "Mais Médicos"?

Anônimo disse...

Piada
Perguntaram pro brazopolense se ele preferia médico brasileiro ou cubano, resposta:
- Uai! Antis nem "Dotor" tinha, agora dá inté pra iscoiê!

Anônimo disse...

É, Fátma...cheguei a uma conclusão com este episódio: não há sabugo que sirva para o povo de Brazópolis! Não conseguem ser imparciais e ver o lado da população. Tem que colocar o prefeito no meio de tudo.
Deviam dar graças a Deus de alguém ter coragem de brigar por nós!
Não conheço os envolvidos mas já passei por algumas situações assim e dá vontade mesmo de dar porrada!
Um absurdo esses médicos que se acham!
Claro que não acho que temos que resolver as coisas na porrada e nem que todos os médicos sejam assim, mas tem horas que a gente perde mesmo a linha.
Pôxa, nem que esses médicos (sem vocação) ganhassem muito mal ( o que não é o caso) eles não poderiam agir assim! É desumano e anti-ético!

Anônimo disse...

Tudo que aconteceu,foi falta de pessoas capacitadas para exercer a funçao. O medico tá errado.... O eduardo mais ainda.Roupa suja se lava em casa. Problemas adiministrativo se resolve dentro da sala.O eduardo não pode sair pela rua tentando estabelecer disciplina. O lugar dele é dentro da prefeitura. Todo pessoal o defende.... mas estão criando uma cobrinha ai em Brasopolis,cuidado .....

Anônimo disse...

A cena foi presenciada por mais pessoas, o médico partiu pra cima do Carlos Eduardo e tentava pegar o celular de todas as formas. Só quem está presente no dia a dia do hospital sabe as barbaridades que estão acontecendo, gestante chegando em trabalho de parto e o médico assistindo TV manda levar pra Itajubá sem ao menos olhar o estado da paciente, idosos sendo mandados de volta para suas casas quando precisariam até mesmo de internação. Há caso de idoso que foi enviado para casa, passou mal novamente e não houve tempo para socorro. Será que essas pessoas que estão apoiando o médico sabem realmente o que está acontecendo? Deveriam usufruir dos serviços que estão sendo prestados para depois formarem sua própria opinião. Não é uma questão de política e sim de vidas.

Anônimo disse...

Dependendo da situação o jeito é dar porrada mesmo,ainda bem que alguns tem a coragem de por a boca no mundo,a maioria não é de nada,caladinhos,compradinhos pelo sistema.

Anônimo disse...

VERGONHA PURA !!!!

Anônimo disse...

Sabem,a cidade é administrada com o pensamento somente na política e nada mais.Tudo que é feito é pra efeito político,melhora para o POLÍTICO e piora para o povo.Cheguei a conclusão que essa turma está levando tudo pra trás,a cidade está abandonada,tudo aqui é arroz de terceira,só propaganda e fachada,.muita conversa e fica tudo do mesmo jeito,Entra ano e sai ano tudo piora.Até quando esse povo vai acreditar?

Anônimo disse...

Será que antes de postar essa materia não seria mais adequado ouvir os dois lados da historia? Só pelo fato de ser medico ja estão julgado.... O Dr. joão é um dos melhores plantonista e dessa vez talvez o errado não seja ele....

Helena disse...

Tenho certeza que o Sr. Eduardo resolverá esta questão. É um absurdo, é abusivo o fato ocorrido. Parabéns Sr. Eduardo.

Patrícia disse...

A postagem de vários anônimos que só pensam negativo sobre a cidade deixa todos leitores desanimados. Fátima, poste a doação de livros infantis, um projeto social que incentiva a leitura para as crianças. Está no site da Prefeitura. Você puxa tanta coisa de lá porque não este gesto?

Anônimo disse...

Aproveitando o assunto, lá no posto de atendimento é a mesma lenga lenga. Você é obrigado a estar na fila para marcação de consulta as 07:00. Neste horário os que estão na fila são atendidos. Se a fila acabar as 07:30, já não aceitam mais marcar nenhuma consulta. Tem que marcar consulta é durante todo o dia. Os funcionários estão lá é para trabalhar durante o período de serviço. Uma VERGONHA.

Anônimo disse...

Pergunto: Se a pessoa não fosse o Carlos Eduardo, uma pessoa qualquer fora da administração que fosse até o quarto do médico; o que poderia ocorrer. Talvez o processado, com certeza, seria este cidadão.

Anônimo disse...

Fátima! O que o primeiro anônimo quis dizer, acredito, foi o que eu disse (e você não publicou!): há meios legais para se resolver as coisas! Se o médico está errado, seja por que motivo for, demita-o por descumprimento de contrato, denuncie-o ao CRM, ou ao Ministério Público, à Justiça, à polícia, sei lá, mas tome as medidas LEGAIS CABÍVEIS !!! (tenho certeza que a Prefeitura tem acessoria jurídica para tal!). O que não pode ocorrer é um agente público se arvorar como 'polícia', como 'paladino da justiça', tomando-a em suas mãos... Isto é inaceitável por um motivo muito simples: CRIAR-SE UM PERIGOSO ANTECEDENTE!! Amanhã, quem sabe, o hospital é invadido por alguém armado, inflamado pelo mesmo ideal, e acontecer uma tragédia!! Entendeu? Não se paga ilicitude (negligência) com outra ilicitude (invasão)!! Não é inversão de valores: cabe às autoridades competentes apurarem os fatos (no caso, o delegado de polícia) e encaminhá-los à Justiça, como deve ser! E não ficar aqui discutindo opiniões,
sendo que muitos dos opinantes exaltando um dos erráticos...

Anônimo disse...

Lamentável episódio, nos mostra que a cidade não está tendo uma administração digna que prometia mudanças. Espero que as autoridades tomem providências, pois dessa vez alguém teve uma atitude necessária e digna.
Deixo registrado que também estou insatisfeita com o transporte escolar (principalmente o que leva os alunos a Itajubá para a faculdade), o ônibus não me está passando confiança, pois quebra, chove dentro e como preciso do transporte no horário noturno a preocupação aumenta. Precisamos de providências.
Peço desculpa por fugir do assunto, mas como disse na primeira frase precisamos que as autoridades administrativas faça jus ao que foram eleitas e comprometeram a fazer o melhor pela população brasopolense.

Anônimo disse...

isso td so me leva a uma concrussaõ brazopolis ta a cada dia pior ,esse so foi mais um dos muitos casos qe acontecem la no hospital e no plonto socorro ,muitas das humilhaçoes ninguem fica sabendo , e se vc reclama ou xinga vc ainda pode ser processado tem qe escutar varias coisas e ficar calado ,eeee brazopolis ou muda ou vai para o burraco..........reporter do alto da gloria

Anônimo disse...

Bela discussão!!!!!! Espero que fomente, potencialize a discussão de outros temas como educação, esporte, lazer, turismo+meio ambiente+plano diretor, esgoto+tratamento, lei de zoneamento, etc, etc, etc.

s disse...

nao tem sabugo que sirva para o povo ..ums fala mal difama o pronto socorro ..e quando passa mal e o primeiro lugar q vai ...entao vamos parar com isso , caso ja esta enserrado .. povo fala menos mal do pronto do socorro porque e la q voce vai cair quando precisar .. a nao ser q voce tenha dinheiro carro para ir para itajuba..

Anônimo disse...

Ao sr. primeiro anônimo: De vez enquanto é bom alguém de coragem tomar tal atitude,porque certas pessoas só porque são médicos acham podem fazerem o que querem,e no BRASIL tudo que se vai resolver na mesa acaba em pizza.

Anônimo disse...

Ao sr. primeiro anônimo: De vez enquanto é bom alguém de coragem tomar tal atitude,porque certas pessoas só porque são médicos acham podem fazerem o que querem,e no BRASIL tudo que se vai resolver na mesa acaba em pizza.

Anônimo disse...

Mais médicos, muito mais médicos. Ter apenas UM médico na escala de plantão fica complicado atendenter todos dentro do tempo hábil e com qualidade, sem contar o tempo de descanço de todo trabalhador. O cidadão é mal atendido e o médico é explorado. Mais médicos, muito mais médicos.

Anônimo disse...

'Quem tá defendendo deve ser farinha do mesmo saco.

Anônimo disse...

Tá todo mundo errado e quem sofre é a população

Antonio Claret disse...

Gostei deste caboclo, tem reclamar mesmo, dar até porrada se for preciso, valeu não o conheço mas fez o serviço.

Anônimo disse...

ATENÇÃO com o que a Patrícia disse em cima:
"Fátima, poste a doação de livros infantis, um projeto social que incentiva a leitura para as crianças. Está no site da Prefeitura. Você puxa tanta coisa de lá porque não este gesto?"
Sou cliente do Banco Itaú e este projeto social é deles. Não existe um centavo e nem uma gota de suor vindos da prefeitura. Qualquer cliente pode entrar no site e requerer os livros GRATUITAMENTE. Este gesto é a típica propaganda enganosa. ESTAMOS DE OLHO!

Fátima Noronha disse...

Eu me esqueci. Queria fala sobre o projeto do banco tb, sempre recebo livros deles para as minhas netas.

Anônimo disse...

Incrível o poder deste Blog. Rapidinho já modificaram o texto do site ou então estou com minha memória falhando, mas o texto que esta lá agora não era o que eu li antes.

Anônimo disse...

Trabalhei na área da saúde e sei que existe um descaso muito grande, tem muita gente pobre sendo tratada com descaso, denunciei e sabe o que aconteceu? Fui demitida e quem ficou e continua fazendo coisas erradas os puxa saco. Inversão de valores uma coisa nojenta, mas eu fiz minha parte se não deu certo eu tô com a consciência trânguila por isso que eu entendo quando alguém dá porrada ta errado mas quem tem que corrigir não corrige a justiça é lenta se precisar morre esperando.

Postar um comentário

Obrigada por dar a sua opinião.
Elogie, critique, mas faça isso com educação.
- Comentário com palavras de baixo calão será excluído.